Página Principal   Autor 
=

Autor

 

Nome Rogério Paulo Garcia dos Santos Portas Matias
Naturalidade Lisboa (1960)
Formação Licenciado em Administração e Gestão de Empresas pela Universidade Católica Portuguesa (Lisboa, 1984)
Atividade docente
  • Entre 1985/86 e 1988/89 na Escola Secundária de Emídio Navarro (Viseu)
  • Desde 1989/90  na Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Viseu (ESTGV), onde é atualmente Professor Adjunto
  • No triénio 1992/93 a 1994/95 na Universidade Católica Portuguesa - Centro Regional das Beiras (Viseu), a título de Professor Convidado
  • Recentemente tem lecionado em Pós-Graduações nas áreas de Finanças e Banking

Principais cargos
desempenhados na ESTGV

  • Diretor do Curso de Gestão entre 1992 e 1995
  • Vice-Presidente do Conselho Diretivo entre 1995 e 2002
  • Vice-Presidente da Assembleia do Departamento de Gestão entre 2002 e 2005
  • Vice-Diretor do Departamento de Gestão entre 2010 e 2012

 

Afiliações
  • Membro da Ordem dos Economistas
  • Membro da Ordem dos Contabilistas Certificados (anteriormente, Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas)
Outras páginas web
 

 

parajumper norge moncler jakke parajumper salg uggs salg parajumper jakke barbour jakke canada goose norge canada goose jas parajumpers jassen moncler muts belstaff jas moncler jas duvetica jas peuterey jas
 
Testemunhos Enviar
Ricardo Manuel Teixeira de Oliveira 2012-06-05 ESTG Viseu Antigo Aluno de Gestão de Empresas Aconselho para quem tiver interesse sobre este tema, ler estes livros,sobre Calculo Financeiro, de certeza que não vai precisar de ler outros. Não o digo pela quantidade de matéria abordada, pois isso muitos o fazem, digo sim, pela forma como ela é abordada, tão simples e tão clara, que se pode comparar a um livro de primária pronto para ensinar um miúdo de 4 anos a aprender a ler e escrever o abecedário. Os exemplos ilustrados no livro são tão simples e elucidativos que torna-se fascinante lê-los, pois aplicam-se a casos reais e práticos do dia a dia. Se existe uma "Bíblia" para cada tema da vida, com certeza que esta é a "Bíblia" do Cálculo Financeiro.
Ver todos
 
Termo do dia Ver Glossário
Renda perpétua
Diz-se habitualmente que uma renda é perpétua se o seu número de termos é ilimitado. É uma má definição. É preferível dizer que uma renda é perpétua se o seu último termo já não acrescentar valor significativo ao valor actual (global) da renda (numa renda perpétua só faz sentido calcular o respectivo valor actual, não o valor acumulado). É perfeitamente possível que uma renda com 100 termos, por exemplo (número limitado e baixo, portanto) possa ser considerada como "perpétua" (basta que a taxa seja suficientemente elevada para que o valor actual do 100º termo se aproxime de 0). No fundo, o que determina se uma renda é perpétua ou temporária não é (apenas) o número dos seus termos, mas sim o número de termos e (também) a taxa considerada.
(c) 2014 Rogério Matias. Todos os direitos reservados.