Página Principal   Downloads   Bases de Cálculo 
=

Bases de Cálculo


Breve descrição dos recursos  disponíveis nesta página:
 

Bases de Cálculo para Contagem de Prazos: breve explicação das principais convenções (bases de cálculo) para contagem de prazos. Inclui referência à forma como as calculadoras financeiras e o Microsoft Excel ®  lidam com estas convenções.
 

Bases de Cálculo nas Calculadoras Financeiras: documento preparado especificamente para ilustrar a configuração e utilização de bases de cálculo em alguns modelos de calculadoras financeiras.
 

Bases de Cálculo no Microsoft Excel ®: folha de cálculo Microsoft Excel ® para efetuar a contagem de prazos entre duas datas segundo as diferentes bases de cálculo.

Enviar comentário ou sugestão, reportar erro ou ligação quebrada

 

Tipo Documento Versão Data Páginas Tamanho
Bases de Cálculo para Contagem de Prazos 2.0 2015-07-05 4 835 KB
Bases de Cálculo nas Calculadoras Financeiras 2.0 2015-07-05 4 294 KB
Bases de Cálculo no Microsoft Excel ® 2.0 2015-07-08 --- 173 KB

 

parajumper norge moncler jakke parajumper salg uggs salg parajumper jakke barbour jakke canada goose norge canada goose jas parajumpers jassen moncler muts belstaff jas moncler jas duvetica jas peuterey jas
 
Testemunhos Enviar
Prof. Doutor João Borges de Assunção 2008-04-27 Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais - Univ. Católica Portuguesa (Lisboa) Os problemas do Cálculo Financeiro abordam-nos em todos os noticiários, sejamos ou não especialistas na matéria. E, por isso, instrumentos de aprendizagem nesta área interessam a estudantes de todas as idades e ofícios. (in Prefácio da obra Exercícios Resolvidos e Explicados)
Ver todos
 
Termo do dia Ver Glossário
Renda perpétua
Diz-se habitualmente que uma renda é perpétua se o seu número de termos é ilimitado. É uma má definição. É preferível dizer que uma renda é perpétua se o seu último termo já não acrescentar valor significativo ao valor actual (global) da renda (numa renda perpétua só faz sentido calcular o respectivo valor actual, não o valor acumulado). É perfeitamente possível que uma renda com 100 termos, por exemplo (número limitado e baixo, portanto) possa ser considerada como "perpétua" (basta que a taxa seja suficientemente elevada para que o valor actual do 100º termo se aproxime de 0). No fundo, o que determina se uma renda é perpétua ou temporária não é (apenas) o número dos seus termos, mas sim o número de termos e (também) a taxa considerada.
(c) 2014 Rogério Matias. Todos os direitos reservados.