Página Principal   Livros   Teoria e Prática   1ª Edição   Errata 
=

Errata

 

Esta página contém a lista das correções que devem ser feitas à 1ª edição do livro Cálculo Financeiro. Teoria e Prática (as sempre incómodas "gralhas"...). Indica-se com um asterisco a(s) página(s) que foi (foram) corrigida(s) mais recentemente. Será atualizada sempre que uma gralha seja detetada pelo autor ou lhe seja comunicada, pelo que se agradece a colaboração nesse sentido.

 

Página Local Onde está... Deve ler-se... Data de inserção
36 3ª linha do quadro
(ACT/365)
ACT/365
(ou REAL/360)
ACT/365
(ou REAL/365)
01/09/2004
36 4ª linha do quadro
(ACT/360)
(4+29+31+30+31+7)/366 (4+29+31+30+31+7)/360 01/09/2004
36 Última linha do último parágrafo ACT/360 (vulgarmente conhecida por "ano comercial") 30/360 (vulgarmente conhecida por "ano comercial") 01/09/2004
74 * Gráfico "Regime de Juro Composto - Representação Gráfica do Capital Acumulado"

j = f(c)
j = f(n)
j = f(i)
Note-se que para i=0 vem S=0

 

S = f(c)
S = f(n)
S = f(i)
Note-se que para i=0 vem S=c

 

25/08/2005

(Obrigado, Prof. José Carlos Albino Chichava)

 

 

 

parajumper norge moncler jakke parajumper salg uggs salg parajumper jakke barbour jakke canada goose norge canada goose jas parajumpers jassen moncler muts belstaff jas moncler jas duvetica jas peuterey jas
 
Testemunhos Enviar
Ricardo Manuel Teixeira de Oliveira 2012-06-05 ESTG Viseu Antigo Aluno de Gestão de Empresas Aconselho para quem tiver interesse sobre este tema, ler estes livros,sobre Calculo Financeiro, de certeza que não vai precisar de ler outros. Não o digo pela quantidade de matéria abordada, pois isso muitos o fazem, digo sim, pela forma como ela é abordada, tão simples e tão clara, que se pode comparar a um livro de primária pronto para ensinar um miúdo de 4 anos a aprender a ler e escrever o abecedário. Os exemplos ilustrados no livro são tão simples e elucidativos que torna-se fascinante lê-los, pois aplicam-se a casos reais e práticos do dia a dia. Se existe uma "Bíblia" para cada tema da vida, com certeza que esta é a "Bíblia" do Cálculo Financeiro.
Ver todos
 
Termo do dia Ver Glossário
Renda perpétua
Diz-se habitualmente que uma renda é perpétua se o seu número de termos é ilimitado. É uma má definição. É preferível dizer que uma renda é perpétua se o seu último termo já não acrescentar valor significativo ao valor actual (global) da renda (numa renda perpétua só faz sentido calcular o respectivo valor actual, não o valor acumulado). É perfeitamente possível que uma renda com 100 termos, por exemplo (número limitado e baixo, portanto) possa ser considerada como "perpétua" (basta que a taxa seja suficientemente elevada para que o valor actual do 100º termo se aproxime de 0). No fundo, o que determina se uma renda é perpétua ou temporária não é (apenas) o número dos seus termos, mas sim o número de termos e (também) a taxa considerada.
(c) 2014 Rogério Matias. Todos os direitos reservados.